quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Casamento da amiga

Olá malta fixe!!!

Amanhã tenho o casamento de uma grande amiga e estou num stress medonho. Sim, acho que estou mais stressada do que a noiva, mas acontece que ainda estou insegura quanto ao penteado!
Gostava de algo assim, mas não sei se o meu cabelo vai permitir!!
Vou de vestidinho e sapatinho de tacão. Cerimónia fina. Portanto, o cabelo também tem de condizer. Ai dele que me deixe ficar mal, amanhã no cabeleireiro!!
Há cerca de 2-3 meses, ando a tomar um suplemento alimentar que me tem feito super bem e com resultados fabulosos no cabelo. É este:

Torçam por mim, ok?
Volto em breve e, tudo indica, com uma notícia fabulosa para vos dar!
Beijinhos

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Novas forças

Olá meus amigos

Muita coisa tem acontecido desde o meu último post. 
É verdade que consegui "salvar" a casa (ver post anterior), mas também é verdade que passei momentos absolutamente sufocantes, de medo e ansiedade. Não imaginam o que é ter frente-a-frente a pessoa responsável por vos tirar a casa!!

O resultado de todo este stress foi um desbaste no meu cabelo, como nunca antes visto.
Apenas bem amarrado é que consegui disfarçar as peladas, pois solto ou até com travessões elas eram visíveis. Chorei muito...

Felizmente, consegui reerguer-me e as forças regressaram. Não digo que, de vez em quando, não tire um ou outro fio, mas nada como antes. Já começo a ver o resultado, nomeadamente os cabelinhos pequeninos a espreitarem, alguns deles já brancos de tantas vezes terem sido arrancados. 

Preciso de ouvir-vos. Como têm andado?

Beijos a todos!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

O mundo vai acontecendo lá fora...

Olá malta

Tenho-vos falhado com os meus posts, espero que me perdoem...

Entre gerir afazeres no trabalho, em casa e filha de (quase) 3 anos ainda estou a lidar com um problema pessoal gigantão para tentar ajudar os meus pais. Basicamente, estou prestes a ficar sem casa porque vai ser vendida. 

Dilema 1: compro-a?

Dilema 2: parto para uma nova e deixo para trás décadas de história... 

A verdade é que a solução passa por qualquer uma menos tornar-me na mais recente sem abrigo. Isto porque assim que a casa for vendida em leilão, receberei uma cartinha a dizer "tens X dias para abandonares o sítio". Quase como o the Ring sabem? "You have 7 days..."

Podem imaginar os meus níveis de ansiedade: o meu apetite anda completamente descontrolado (ora não tenho fome ora como este mundo e o outro); nos dias em que não trabalho, não consigo estar em casa mas, ao mesmo tempo, só me apetece apagar para o mundo e dormir, dormir e dormir até tudo estar resolvido; ando com os olhos inchadões de tanto chorar - nunca imaginei que conseguia deitar tanta lágrima -; unhas roidíssimas até ao tutano; e, pior de tudo, as falhas no cabelo estão maiores que nunca!!

À noite, quando a minha filha já está a dormir, vou para o meu sofá com a minha mantinha e ali fico a pensar em tudo e em nada. Mesmo que esteja a dar algo na TV nem sei do que estão a falar, mesmo que eu esteja petrificada a olhar para lá. Nisto ouço "TIRA A MÃO DO CABELO!!!!!" - avisa o maridão. Vejo-lhe as lágrimas nos olhos. Lágrimas de desgosto, de pena, mas também de dor. Dói-lhe cada fio de cabelo que eu arranco. Mas apetece-me tanto...! Há dias, bem em jeito de desespero disse-lhe (enquanto chorava compulsivamente) "por favor...hoje não me "censures"...deixa-me pf...". Ele ajoelhou-se ao meu lado e disse que o faria se não me amasse...
Epá pareceu tirado de um filme bem lamechas e, guess what, fez-me chorar ainda mais..
Oh céus...

Enquanto não voltar a sentir o meu chão e não recuperar as minhas certezas, tudo será assim. Apesar de tantas horas de terapia e tanta treta horas e horas a fio, a verdade é que ainda não consegui lidar com a mudança nem com o desconhecido, principalmente.

Até lá, vou tentando lidar com a minha consciência o melhor que posso pois, uma vez ou outra, isso fará com que alguns fios evitem de serem arrancados...

Que Deus e a N. Sra. de Fátima se lembrem de mim e da minha família neste momento tão difícil.


terça-feira, 3 de maio de 2016

Cabelo esvoaçante


Hoje andei de cabelo solto, porque me tenho vindo a portar "bem".
E ao dizer "portar bem" já sabem o que significa, certo? Isso mesmo, tenho vindo a conseguir manter as mãos longe do meu cabelo!

Como disse no início, hoje andei com o cabelo solto.
Antes de entrar para a primeira consulta, encontrei a utente no bar. Ficou muito espantada e disse "Drª. que bem lhe fica o cabelo assim solto!!! Tem um cabelo tão bonito e ondulado, devia andar mais vezes com ele preso..". Sinceramente, fiquei sem reação e simplesmente lhe respondi "é conforme me dá jeito!", quando a verdadeira resposta deveria de ser "não arrisco que os meus chefes e os meus utentes saibam que arranco cabelo e, por isso, o apanho para disfarçar as falhas!". Qual teria sido a reação dela se tivesse respondido isto?

Ora pois, estamos em Maio e, por isso, em plena Primavera (em Portugal, claro!).
Tenho-me entretido na minha horta, mais uma estratégia para aliviar o stress, ficar longe do sofá e das "mãos livres".

Que estratégias vocês têm para aliviar o stress e manter as mãos ocupadas nas horas vagas?

terça-feira, 8 de março de 2016

Fraca assiduidade


Hoje dei por mim a tentar perceber o porquê de não escrever um post há tanto tempo.
Analisando friamente, acho que a resposta é simplesmente porque me obriga a constatar o quão descontrolada a Trico tem andado!

Sinto-me tão mal...

O modo como ando mais confortável é com o cabelo apanhado, pois assim estou o dia inteiro sem me preocupar se as falhas estão visíveis.

O meu cabelo é bonito, castanho com nuances claras, ondulado...e agora está uma porcaria, parece um pano sujo, velho e melado!

Sim sim, sei porque estou assim!
Falta o meu "ninho". Sinto falta dos meus pais, que me foram "arrancados" para serem acolhidos por um país estranho. Mais 2 exemplos de quem teve de emigrar depois dos 50!

Ia tirar uma semana de férias para passar o meu aniversário com eles. Seria já dia 14 de Março. Acontece que iniciei contrato laboral e uma ovelha ranhosa implicaria se tirasse férias antes dos 6 meses de trabalho. Por isso, só por volta de Setembro é que estaremos juntos, pois em época alta é um estouro viajar! :(

E não, não estou sozinha! Tenho uma filha e um marido maravilhosos e que me enchem de mimos e amor todos os dias. Mas o "ninho"...ai o "ninho"...

Até lá só peço força para contrariar esta vontade louca de arrancar fios de cabelo desalmadamente!
Ajuda-me Deus! Ajuda-NOS Deus!

Beijinhos e força a todos! <3 font="" nbsp="">

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Cabelo preso, uma solução?

Claro que querem saber como está o meu cabelo, mas sinceramente nem eu sei!! Acho que está bem...mas também acho que já esteve muuuuito melhor, se não tivesse tido duas ou três crises de ansiedade!

Tem-me apetecido arrancar. Todos os dias. Mas esforço-me para não o fazer.
Uma boa estratégia é andar com o cabelo preso! Sim, às vezes espreita uma e outra falha, mas com os ganchos vou conseguindo disfarçar. Também resulta com vocês?

Que estratégias vocês usam para impedir o fácil acesso ao cabelo e, assim, controlar um pouco mais o impulso de arrancar?

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Pequena grande diferença


Olá gente gira!!

Que tal anda tudo por aí? E essa força de vontade?

Não sei se já vos disse, mas comecei a trabalhar na área para a qual estudei. Coisa rara nos tempos que correm! E sabem que me tem feito bem?

Trabalhar é bom sobretudo porque contacto com gente todos os dias e obriga-me a aprumar no visual. Fui comprar roupa nova de Verão e capricho nos pormenores importantes, nomeadamente nos cuidados com o cabelo. Há dias estava um calorão - 35º - e a senhora da secretaria disse-me "Doutora, alivie a cara e prenda esse cabelo! Tem um cabelo bonito, mas puxe-o para trás!". Assim o fiz, mas demorei imenso tempo, por causa dos retoques necessários para não se perceberem as peladas dos lados. 


Este pequeno (grande) elogio fez com que perdesse a vontade de martirizar o meu cabelo. Não me apetece, pronto! E espero que assim continue! Apareceu-me uma borbulha (que nas piores fases me faria arrancar todos os fios ali em redor), mas nem lhe toquei!


Bom, não é?
É para continuar? Claro.
Vou ser capaz? Não sei. Espero que sim. Pelo menos lutarei por isso.
Um dia de cada vez. E é assim que os meus dias sem arrancar já vão quase em 15.


Abraço a tod@s*

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Tricotilomania em Portugal


Continuamos tão atrasados, em relação a outros países do mundo!!

Tantos portugueses a sofrer de Tricotilomania, mas tantos profissionais de saúde ainda sem saber o que isso é!! Reparem na quantidade de portugueses que visitam o meu blog. Quantos saberão que o nome Tricotilomania existe???


Certamente, a mentalidade de século XVII não nos deixa evoluir. Não é indo à bruxa que resolvemos as situações, mas sim arregaçando as mangas. Até quando será assim? Tanta gente sem informação, em sofrimento e em silêncio. Eu fui uma dessas pessoas durante 11 anos e continuaria se não tivesse visto, por simples acaso, a reportagem num canal brasileiro da TV cabo.

Até quando Portugal?
Até quando vou ouvir médicos e farmacêuticos pedir para repetir e esclarecer quando ouvem TRICOTILOMANIA!! Não percebeu? Tri-CO-ti-LO-mania, seu burro, que estudaste tantos anos, em vão!!!

Enfim..

Amigos, força a todos e esperança no dia de "amanhã".

sábado, 21 de março de 2015

Ter tricotilomania em Portugal - um pequeno desabafo


O capitalismo deu um valente estouro mas, sinceramente, acho que ainda não batemos no fundo!

Revolta-me ouvir as notícias na televisão. 
Revolta-me ouvir os políticos apregoarem a recuperação da economia!

Sinceramente, só sentirei que o meu país está no bom caminho quando tiver condições para receber de volta os nossos emigrantes. Quando eu voltar a ter os meus pais junto de mim!

Infelizmente, os meus pais também são emigrantes!
Aos 55 anos, o estado caótico do nosso país roubou-lhes a possibilidade de sustento e foram de malas e bagagens para França. Pelo menos durante 1 ano e meio não vão ter hipótese de respirar ar português! O trabalho é a sua missão. As férias ficam para depois. Para um dia destes...
Mas, se não vêm cá, vamos nós lá. E assim aconteceu, no passado fim de semana, no meu aniversário. A única prenda que poderia desejar era estar com os meus pais...e o meu marido proporcionou-me isso. Voltamos em breve, está prometido!

Ter os meus pais longe abanou o meu chão!
Tenho o meu marido - que tanto amo e é imensamente meu amigo - e a minha filha, que é o meu TUDO. Mas faltam-me os meus pais. O meu ninho. A minha origem.
Confesso que regredi e alguns fios de cabelo voaram da ponta dos meus dedos. Mas quero um ponto final, pois não é hipótese estragar tudo outra vez. E o meu cabelo está tão bonito, tão esvoaçante, tão revigorado, tão lindo. 

Como me orgulho quando sinto as pequenas mãos da minha filha na minha cabeça e os pequenos dedos a entrelaçarem-se no meu cabelo. Como ela gosta de pentear o cabelo comprido da mamã! Portanto, os níveis de alerta estão novamente no máximo para não cair na tentação de fazer o que não quero (irónica contradição)..

Força a todos!
Estamos juntos nesta luta!
Obrigada por estarem aí.


terça-feira, 7 de outubro de 2014

O futuro num Ser tão pequeno...

Amigos, peço desculpa pela ausência de notícias, mas a minha vida deu uma valente reviravolta desde que a minha filha nasceu. Tem hoje 7 meses e, desde então, a minha vida ganhou uma luz que nunca conhecera até então!

Há relatos de grávidas, cujo cabelo fortaleceu imenso. Mas, a mim, a gravidez enfraqueceu o cabelo de maneira assustadora! Aliado a isso, a ansiedade dos tempos que se avizinhavam provocou-me insónias terríveis que apenas eram atenuadas se adormecesse a arrancar alguns fios de cabelo! Resultado? "Bati no fundo", pois nunca tive peladas tão grandes nem tão visíveis! Peladas em todo o topo da cabeça e peladas dos lados, mas de tal maneira graves que nem os ganchos conseguiram disfarçar. Na maternidade tive de usar uma fita no cabelo para receber visitas sem constrangimentos. 

O ponto de viragem foi há 3 meses. Enquanto dava de mamar estava a arrancar alguns fios de cabelo e o facto da minha filha estar a olhar para mim, fez um clique doloroso que me fez voltar a ganhar a força necessária para contornar a Trico. Já estava a ver alguns resultados quando, de repente, o cabelo começou a cair! Caíam madeixas de cabelo assustadoramente grandes durante o banho. Fui à Dermatologista, que me aconselhou a fazer tratamento com "PILL FOOD", Capsulas + Champô. Não é barato, de facto...mas é um autêntico milagre, pois repôs as vitaminas que o meu organismo passou para a minha filha! :)

Desde então, é de dia para dia que vejo o cabelo crescer. Lindo e saudável! 

Não digo que de vez em quando não me apeteça arrancar um fio ou outro, principalmente alguns brancos que vão teimando em aparecer. Mas, já não é um apetite compulsivo...e que Deus me ajude para que assim continue!

Agradeço à minha filha por fazer crescer em mim, de novo, esta força de vontade!
Rezo por todos vocês para que a vida vos ofereça também um motivo pelo qual lutar contra a Trico pois a cura tem de vir dentro de nós...infelizmente!

Obrigada a todos os que me seguem! A vossa força também é a minha força, acreditem!